Pular para o conteúdo principal

Postagens

Geografia da Crise

Por Luciano Alvarenga

Quando nos sentimos perdidos e desbussolados, quando o norte deixa de marcar o horizonte, cresce a necessidade, às vezes às raias da insanidade, de encontrar algum elemento, um alvo, uma explicação pra situação e sentimentos que estamos vivenciando. Isso pode se dar tanto no que se refere ao indivíduo, quanto a um grupo, não raras vezes numa nação inteira. Tal é a situação que penso estarmos vivendo como país, nesse momento. O descontrole da violência nas grandes cidades, a cultura de feiura e do baixo nível no universo artístico, a drogatização pesada em amplas margens de adolescentes, a drogatização “leve” dos adultos, a auto-ministração de remédios controladores de humor e comportamento entre crianças, jovens e adultos; tudo isso somado a percepção, de que nossas lideranças políticas e sociais se divorciaram da realidade concreta e subjetiva das pessoas que formam a comunidade da nação, nos encaminha a todos à busca desesperada pelo bode que nos expie. Apontar cu…
Postagens recentes

Freio de mão puxado

Por Luciano Alvarenga
Demora algum tempo pra percebemos que não estamos bem, mas em algum momento percebemos. Demora um tempo muito maior pra decidirmos o que fazer em relação a isso, às vezes fazemos. Como nossas mudanças são lentas, nos acostumamos a elas. Mas quase sempre nossas mudanças físicas, de humor e interesse acabam não traduzindo o que nos acontece inconscientemente. Quero dizer, percebemos que mudamos, mas parece, ao mesmo tempo, que nada mudou. Há um desnível entre aquilo que sinto que mudou e aquilo que está como sempre esteve. Esse desnível entre o que percebo que mudou e aquilo que está como sempre esteve, explica nossa insatisfação, nossa impressão de que vivemos a vida com o freio de mão puxado. Isso por que a vida exterior, o que faço, o que acredito, as pessoas com quem me relaciono, minha maneira de organizar a vida, não estão de acordo com as necessidades do seu Eu mais profundo. Eu profundo é aquilo que você é verdadeiramente; em outras palavras, é o seu destino.…

Descubra quem és, e pare de sofrer

Por Luciano Alvarenga
É muito comum as pessoas esquecerem a própria história, isto é, dos momentos em que foram vitoriosas. A maioria de nós prefere concentrar-se no que perdeu, na vida que não teve, nas dificuldades que enfrentou, nas puxadas de tapete que sofreu. Pensar no que se perdeu é não perceber o que se ganhou. Aliás, na vida a própria ideia de ganho e perde não faz sentido. Nada é seu, a não ser o aprendizado que acumula, a sabedoria que amealha desse aprendizado acumulado. Mas vamos lá. Se você chegou até aqui, então fez por você muito mais que consegue ver. Se estiver sofrendo agora, é por que superou sofrimentos anteriores. Se a vida não lhe deu o que você quis, é por que não era seu o seu querer. Se for seu e não se realizou, você não estava preparado pra alcançar o que desejava. A vida continua, e o que somos hoje não é mais o que éramos antes. Mudamos. Segundo estudiosos, nosso corpo não é o mesmo a cada sete anos. Todas as nossas células, TODAS, morrem e se transformam a…

Travessia

Por Luciano Alvarenga Foi em 2012 que comecei a me dar conta de que precisava mudar. E como toda mudança, começa aos poucos e devagar. Estava na campanha eleitoral e responsável por estar com o candidato a prefeito durante sua agenda diária. Na primeira semana percebi, fisicamente, que estava acima do peso e permanentemente cansado. No mesma semana comecei a comer apenas salada e grelhado. Dois anos depois estava sete quilos mais leve. Nesse tempo percebi que comia muito além do que um professor universitário precisa pra se manter saudável. Mais leve, minha consciência pesou. Percebi que vivia sem alegria, minha interface com as pessoas, as de perto e de longe, se dava no apontamento apenas de que o mundo não valia apena. De repente, notei que não sabia quem era. A única coisa que sabia de mim estava ligada ao meu trabalho de professor e sociólogo. Minha vida não fazia mais sentido. Desde o tempo de minha adolescência acreditava que precisa manter as coisas a minha volta sob meu contro…

Psicoterapia

É comum as pessoas dividirem sua disposição emocional em estou feliz ou estou mau. Mas tem um vasto campo intermediário entre estar bem ou mal, que é onde a maioria de nós vivemos, trabalhamos e amamos. Quando a psicoterapia começa a dar resultado sobre as dores do individuo, ele percebe uma disposição, um ânimo, uma alegria que não possuía. Quando ele melhora integralmente, e passa a viver uma vida funcional, é que irá descobrir os resultados práticos da análise. Seus olhos se abrem, sua autoconfiança aumenta, seus medos diminuem ou desaparecem, as limitações a sua volta deixam de ser impedimentos e são agora apenas obstáculos superáveis. Pessoas ou coisas que estão atravancando sua vida, e que não conseguia se desvencilhar ou resolver, passa a ter energia e vontade de resolvê-las. Isso porque quer viver. Em resumo, liberta-se pra ser o que nasceu pra sê-lo. LA